MITIGAÇÃO DE INJÚRIAS E MORTALIDADE DE PEIXES EM TURBINAS E VERTEDOUROS DE HIDRELÉTRICAS: meta-síntese de pesquisas científicas publicadas em periódicos

  • Adriano Guimarães Carvalho Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Tocantins.
  • Elineide Eugênio Marques Universidade Federal do Tocatnins

Resumo

Há estudos sobre a mitigação de injúrias e mortalidade de peixes pela passagem através de turbinas e vertedouros em hidrelétricas. Todavia, não se verificaram até o momento pesquisas voltadas a abordagens sistêmicas que visem à identificação de lacunas de pesquisa sobre o tema. Esta pesquisa visa alcançar uma meta-síntese que busque apresentar tópicos cuja abordagem ainda é insipiente, de forma a direcionar futuros estudos sobre o tema aqui proposto. A busca sistemática de artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais foi realizada a partir do metabuscador da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O estudo indica a necessidade de um melhor entendimento das características dos ambientes e também do comportamento dos peixes quando suscetíveis à passagem através destes elementos em regiões com prospecção para a construção de usinas hidrelétricas (UHEs), até então, pouco observadas pelos cientistas (América do Sul, África e Ásia).

Biografia do Autor

Adriano Guimarães Carvalho, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Tocantins.

Professor da Área de Construção Civil do Instituto Federal do Tocantins - IFTO Campus Palmas.

Mestre em Engenharia Civil pela COPPE/UFRJ.

Aluno de doutorado do CIAMB/UFT.

Elineide Eugênio Marques, Universidade Federal do Tocatnins
Professora Doutora do programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Tocantins
Publicado
2018-12-29
Como Citar
CarvalhoA. G., & MarquesE. E. (2018). MITIGAÇÃO DE INJÚRIAS E MORTALIDADE DE PEIXES EM TURBINAS E VERTEDOUROS DE HIDRELÉTRICAS: meta-síntese de pesquisas científicas publicadas em periódicos. REVISTA CEREUS, 10(4), 45-67. Recuperado de http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/2072
Seção
Artigos