PERFIL DE BACTÉRIAS MULTIRRESISTENTES EM PACIENTES CRÍTICOS DE UM HOSPITAL PEDIÁTRICO

  • LUCIANA TORRES

Resumo

O corpo humano é habitado por muitas espécies de bactérias de forma transitória ou permanente. A resistência bacteriana é resultado de como são utilizados os antimicrobianos para combater as bactérias. Por essa razão, mostrar a prevalência destas, assim como seu perfil de resistência é o suporte para um tratamento pertinente. Este trabalho consistiu em investigar a prevalência de bactérias isoladas em unidades de cuidados intensivos e seu perfil de resistência frente a antimicrobianos num hospital pediátrico de referência no Estado da Paraíba. Foi um estudo observacional, retrospectivo e qualitativo através de consulta em banco de dados do Serviço de Controle da Infecção Hospitalar e Serviço de Arquivos Médico e Estatística. A amostragem foi composta por tais isolamentos e respectivos antibiogramas durante o período de 2015–2018. Observou-se que o perfil de pacientes acometidos por infecção eram lactentes e do sexo feminino, em que as mais prevalentes foram Pseudomonas aeruginosa e estafilococos coagulase negativo (SCN), porém em antibiogramas, somente SCN e Klebisiella pneumoniae carbapenemase foram resistentes a múltiplos antibióticos nos testes de difusão em disco. Assim, esses resultados contribuem para uma melhor escolha em tratamentos empíricos muitas vezes necessários de forma rápida nesses setores do hospital.

Biografia do Autor

LUCIANA TORRES

Atualmente é Farmacêutica Residente hospitalar na modalidade multiprofissional com ênfase em Saúde da Criança no Hospital Infantil Arlinda Marques, referência no Estado da Paraíba. Tem experiência em Farmacologia experimental relativo à toxicidade aguda não-clínica em modelos animais.

Endereço para acessar  CV: http://lattes.cnpq.br/0597832788652888C

Publicado
2020-04-04
Seção
Artigos