Análise Estatística Temporal do Setor de Fundição Nacional Entre Janeiro de 2016 e Junho de 2018

  • Lucas Xavier Pereira da Silva Instituto Federal Fluminense - Campus Macaé
  • Rubens Gabriel Soares Pozes Instituto Federal Fluminense - Campus Macaé
  • Marcos Antônio Cruz Moreira Instituto Federal Fluminense - Campus Macaé
  • Flávia Ribeiro Villela Universidade Federal do Rio de Janeiro - campus Macaé

Resumo

O presente artigo busca traçar um panorama do setor de fundição no estado do Rio de Janeiro, realizando uma comparação a nível nacional entre janeiro de 2016 e julho de 2018, considerando a posição de destaque já ocupada pelo Brasil nesse setor e as implicações ambientais e econômicas envolvidas. Na elaboração da pesquisa, a obtenção de dados foi realizada através do site da Associação Brasileira de Fundidos, utilizando os seguintes parâmetros de análise: Produção de Fundidos, geração de resíduos, exportação e pessoal empregado. Quanto aos resultados obtidos, observa-se que a produção nacional de fundidos é proporcional a do estado do Rio de Janeiro, quando ocorre uma queda significativa na produção nacional, nota-se também um decréscimo na produção do estado. Outro ponto observado, foi que a produção apresenta características cíclicas, com períodos de maior produção no primeiro trimestre de cada ano, e o de menor produção, no último trimestre. O estudo evidencia sua relevância demonstrando a considerável participação do setor na economia nacional, e de forma proporcional, a grande produção de peças está diretamente relacionada com  a geração de resíduos oriundos desse processo, questões muito relevantes que vão além do aspecto econômico e necessitam ser vistas com mais atenção e sustentabilidade.
Publicado
2019-08-08
Seção
Artigos