PROCESSO DE ENVELHECIMENTO NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO TOCANTINS.

  • Bárbara da Glória Rodrigues
  • Luiz Sinésio da Silva Neto Universidade Federal do Tocantins
  • Leidiene Ferreira Santos Universidade Federal do Tocantins
  • Tábatta Renata Pereira de Brito Universidade Federal de Allfenas
  • Daniella Pires Nunes Universidade Federal do Tocantins

Resumo

Objetivo: Descrever o processo de envelhecimento nos municípios do Estado do Tocantins, em um período de 20 anos. Método: Estudo ecológico, realizado em 139 municípios tocantinenses, a partir dos Censos Demográficos nos anos de 1991, 2000 e 2010.  Os indicadores avaliados foram: proporção de idosos, índice de envelhecimento e razões de sexo e dependência. Resultados: No período de 20 anos, Palmas foi o município que apresentou menor proporção de idosos (≤7%), índice de envelhecimento e razão de dependência. Em 2010, o município com maior razão de sexo foi 228,1 em Piraquê. Conclusão: O processo de envelhecimento é visível em todos os municípios tocantinenses. Esse crescimento de forma acelerada poderá impactar na economia e nos custos com serviços de saúde.

Biografia do Autor

Bárbara da Glória Rodrigues
Enfermeira. Membro do Grupo de Pesquisa Envelhecimento e Cuidado. 
Luiz Sinésio da Silva Neto, Universidade Federal do Tocantins
Doutor em Ciência Tecnologia e Saúde. Professor Adjunto Curso de Graduação em Medicina da Universidade Federal do Tocantins.
Leidiene Ferreira Santos, Universidade Federal do Tocantins
Doutora em Ciências. Professora Adjunta Curso de Graduação em Enfermagem. 
Tábatta Renata Pereira de Brito, Universidade Federal de Allfenas
Doutora em Ciências. Professora Adjunta da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Alfenas. 
Daniella Pires Nunes, Universidade Federal do Tocantins
Doutora em Ciências. Professora Adjunta Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Tocantins.
Publicado
2019-12-20
Seção
Artigos