GEOLOGIA DE CALCÁRIOS DO TOCANTINS E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE LATOSSOLOS E NEOSSOLOS QUARTZARÊNICOS

  • João Vidal de Negreiros Neto
  • Rubens Ribeiro da Silva
  • Gilson Araújo de Freitas
  • Antônio Clementino dos Santos

Resumo

Com a crescente demanda por insumos, o calcário é parte importante dos requerimentos para produção agropecuária. Assim, objetivou-se com esta revisão caracterizar os aspectos gerais de Latossolos e Neossolos Quartzarênicos e da geologia de calcários do estado do Tocantins. A partir de levantamentos de pesquisas realizadas com Latossolos e Neossolos Quartzarênicos no Tocantins, que representam mais de 48% da superfície total do Estado, chega-se a uma definição média de fertilidade, com potencial de elevação da produtividade a partir do uso de tecnologias, como a calagem. As jazidas de rochas calcárias estão distribuídas de norte ao sul do Estado. Dentre elas, destacam-se a jazida de rochas sedimentar e metamórfica na região sudeste (Natividade e Dianópolis), com PRNT de 75%. A jazida de calcários de rocha metamórfica na região noroeste (Xambioá, Bandeirantes e Bernardo Sayao). E a jazida de origem metamórfica na região centro-oeste (Lagoa da confusão) e sudoeste (formoso do Araguaia). Dessa forma, os Latossolos e Neossolos Quartzarênicos, que naturalmente são ácidos, tem grande probabilidade de ter uma jazida de rocha calcária nas proximidades, devido a distribuição de norte a sul destas jazidas no Tocantins.

Publicado
2020-04-04
Seção
Artigos