Análise do perfil epidemiológico dos pacientes acometidos por doença de chagas aguda notificados em Araguaína-TO no período de 2007 a 2018

  • Diego Santos Andrade UNITPAC
  • Brenda Pereira Teles
  • Daiene Isabel da Silva Lopes
  • Durval Nolasco das Neves Neto

Resumo

Os conhecimentos sobre a doença de Chagas tiveram seu pontapé inicial no ano de 1909, através de uma expressiva endemia rural que ocorreu em vários países latino-americanos. A doença de Chagas (DC) é uma patologia de cunho infeccioso, provocada pelo agente etiológico Trypanosoma cruzi sendo resultante das alterações humanas no meio ambiente. Com a doença em curso, ocorre uma agressão progressiva ao coração, caracterizada por uma miocardite, tem como resultado a cardiomiopatia crônica da doença de Chagas (CCDC). A fase aguda  desta doença inicia-se logo depois do período de incubação, que ocorre de 1-4 semanas após a exposição ao T. cruzi, sendo o período em que não há manifestação clínica após a contaminação denominado de período de incubação. Como é uma doença infecciosa, o diagnóstico etiológico da doença de Chagas no Brasil tem que  ser realizado em todos os casos suspeitos, na fase aguda e na fase crônica. Desse modo, é fundamental integrar evidências epidemiológicas, clínicas e laboratoriais, a fim de se aumentar o grau de predição e a acurácia do diagnóstico.

Publicado
2020-10-19
Seção
Artigos