Gerenciamento e destinação de fármacos: investigação sobre a conduta de tutores de animais no âmbito de um hospital veterinário

  • Paula Fernanda Gubulin Carvalho Universidade Brasil
  • Tainara Kossakowski Silva Universidade Brasil
  • Vanessa Felipe de Souza Embrapa Gado de Corte
  • Danila Fernanda Rodrigues Frias Universidade Brasil

Resumo

Os medicamentos são considerados ferramentas imprescindíveis para o restabelecimento da saúde, porém estas substâncias necessitam de cuidados quanto ao seu armazenamento e descarte. O objetivo nesta pesquisa foi avaliar o conhecimento de tutores de animais, sobre o descarte de medicamentos. Foram realizadas entrevistas a 290 tutores de animais. Dentre os entrevistados, 94,5% possuíam cães e 26,4% gatos, e 6% deles usam medicamentos sem prescrição. Armazenam fármacos em casa 77,2%, e o local de predileção para 70% foram os armários. As sobras de medicamentos são descartadas por 32,8% e os medicamentos vencidos por 92%. O destino destes medicamentos descartados é o lixo comum em 63,7% dos casos, porém, 94,5% dos entrevistados reconhecem os riscos ambientais causados por esta prática. Dentre os tutores, 77,2% nunca receberam instruções sobre descarte de resíduos de medicamentos, 80% acham indicado a doação de sobras. Dos entrevistados, todos fariam doação para um serviço veterinário especializado. Concluiu-se que a população estudada apresentou carências de informações relacionadas ao destino correto de sobras e medicamentos vencidos. Por isso, é fundamental o delineamento de estratégias de ação educativas para sanar as deficiências elencadas e prevenir a ocorrência de possíveis danos à saúde humana, animal e meio ambiente.

Publicado
2020-10-19
Seção
Artigos