Análise mecânica da conformação de amostras dobradas em U usadas em teste de corrosão sob tensão

Resumo

A suscetibilidade à corrosão sob tensão pode ser avaliada em corpos de prova produzidos segundo a norma ASTM G30-97 (2016), onde um corpo de prova inicialmente plano é conformado para assumir um formato em U. Neste artigo, as tensões e deformações foram estimadas por simulação utilizando o método de elementos finitos. O corpo de prova de aço API 5L X70 passou por três fases de conformação: dobramento, recuperação elástica e aparafusamento. A recuperação elástica foi analisada pela distância de abertura e pelas tensões atuantes. O atrito entre o corpo de prova e a ferramenta alterou o estado de tensão para as duas primeiras fases, mas não foi influente após o aperto final por parafuso. O aumento do coeficiente de atrito dificulta o deslizamento do corpo de prova sobre a ferramenta, o que proporciona tensões mais concentradas na região central da superfície convexa. Para a conformação simulada, o coeficiente de atrito praticamente não modificou o estado final de tensão do corpo de prova após aperto do parafuso.

Publicado
2020-12-17
Seção
Artigos