A adesão ao tratamento anti-hipertensivo pelo idoso: Facilitadores e dificultantes na visão do cuidador

  • Francinete das Graças Albuquerque Sousa
  • Keila Rodrigues de Albuquerque
  • Antonio Werbert Silva da Costa UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA
  • Amanda Pereira de Azevedo
  • Maria Clara Mousinho Silva Rodrigues
  • Priscilla Dantas Almeida

Resumo

Este estudo teve o objetivo de descrever os facilitadores e dificultadores da adesão ao tratamento anti-hipertensivo pelo idoso, na visão de cuidador. Trata-se de um estudo exploratório e qualitativo com cuidadores de idosos, na área da Estratégia Saúde da Família do bairro Todos os Santos, em Teresina – Piauí, com a participação de 17 cuidadores de Idosos. A coleta de dados foi realizada no domicílio, e iniciada apenas após a aceitação do participante por meio da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, e realizado através de roteiro de entrevista semiestruturada elaborado pelos pesquisadores, com o uso de equipamento tipo mp3 para gravação das perguntas e respostas. Os dados foram tratados por meio da análise de conteúdo, de forma temática. Após análise, foram estabelecidas categorias. É importante a transição no modelo de saúde, saindo apenas do esquema medicamentoso e biomédico e passando para um sistema que interaja e conheça os fatores relacionados a pessoa que está em tratamento, como também seus familiares e cuidadores, de forma que estes sejam integrados ativamente ao tratamento e que se identifique os fatores que colaboram para a adesão ao tratamento, como também se os fatores que dificultem.

Publicado
2021-04-01
Seção
Artigos