Avaliação de risco de complicações pós-operatórias decorrentes do mau posicionamento cirúrgico

Resumo

 

O objetivo do estudo foi avaliar o risco de desenvolvimento de lesões decorrentes do posicionamento cirúrgico nos pacientes submetidos à cirurgia em um Hospital de Trauma, através da Escala de avaliação de risco para o desenvolvimento de lesões decorrentes do posicionamento cirúrgico (ELPO). Tratou-se de estudo transversal, exploratório, descritivo, com abordagem quantitativa. Foram avaliados 24 pacientes no mês de abril de 2018. Utilizou-se um formulário semi-estruturado contemplando informações sociodemográficas, a escala de Braden para avaliação do risco de desenvolver lesão por pressão (LP), a escala da ELPO e a escala numérica (EN) para avaliação da dor. Dos pacientes avaliados, a maioria tinha idade ≥ 60 anos (70,8%), do sexo masculino (58,3%) e 58,3% relataram dor moderada. Com base na escala de Braden, 66,7% apresentaram risco de desenvolver LP, com variação estatisticamente significante (p< 0,01) entre pré e pós-operatório. Quanto à escala da ELPO, 91,7% apresentaram pontuação acima de 19, implicando em uma situação de maior risco. A maioria apresentou alto risco de desenvolver alguma complicação decorrente do posicionamento cirúrgico e o risco de LP foi maior no pós-operatório. Sugere-se aplicação da escala da ELPO e o uso de dispositivos e equipamentos adequados na rotina dos cuidados perioperatória.

Biografia do Autor

Cidycarla de Oliveira Sousa, UNIFACISA

Enfermeira pela UNIFACISA  – Centro Universitário.

Camila Ribeiro Lima de Farias, UNIFACISA

Enfermeira, doutoranda em Cirurgia pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE e docente do curso de Enfermagem da UNIFACISA – Centro Universitário.

Publicado
2021-10-11
Como Citar
de Oliveira SousaC., & Lima de FariasC. R. (2021). Avaliação de risco de complicações pós-operatórias decorrentes do mau posicionamento cirúrgico. REVISTA CEREUS, 13(3), 31-44. Recuperado de http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/3449
Seção
Artigos