Avaliação do consumo alimentar de crianças menores de dois anos no município de Palmas – TO

Resumo

O aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida e a introdução alimentar correta são imprescindíveis para formação dos hábitos alimentares da criança e uma boa saúde futura. A introdução de alimentos ultraprocessados (AUP) antes dos dois anos é prejudicial, relacionando-se a obesidade e hábitos não saudáveis. O objetivo desse estudo foi avaliar o consumo alimentar de crianças menores de dois anos no município de Palmas (TO). Trata-se de um estudo quantitativo transversal descritivo, por questionário, submetido a todos os processos éticos que envolvem pesquisas com humanos. A amostra foi composta por crianças de zero a dois anos do município de Palmas-TO, dados obtidos via Google Forms e análise através do software Stata 14.0 considerando p. 5%. Na amostra de 109 crianças observou-se introdução de AUP antes dos dois anos em crianças que não frequentam unidades educacionais (90,43%) e que possuem contato com telas (86,17%), sendo filhos de mães desempregadas (40,43%) e de baixa escolaridade (54,26%), além da renda familiar de até dois salários mínimos (55,06%). O contato precoce com alimentos ultraprocessados, principalmente os açucarados, é danoso para criança e as suas próximas fases da vida, diante desse desperto indica-se intervenção em escala municipal.

Publicado
2022-07-06
Como Citar
Brito Barros CoelhoI., Fernanda Lima de Brito, Lucia Helena de Almeida Gratão, & Fernanda Carneiro Marinho Nolêto. (2022). Avaliação do consumo alimentar de crianças menores de dois anos no município de Palmas – TO. REVISTA CEREUS, 14(2), 61-71. Recuperado de http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/3695
Seção
Artigos