Qualidade dos registros nos prontuários de pacientes de hanseníase no município de Palmas, Tocantins

  • Tiago Veloso Neves Secretaria Municipal de Saúde
  • Karlene Rodrigues Soares Centro Universitário Luterano de Palmas
  • José Gerley Díaz Castro Universidade Federal do Tocantins

Resumo

Objetivo: Verificar a qualidade dos registros feitos nos prontuários dos pacientes de hanseníase diagnosticados entre 2011 e 2014 em Palmas, Tocantins. Método: Foram analisados os prontuários de 233 pacientes. Os registros analisados foram classificados em “Mínimo”, “Médio”, “Bom” e “Ótimo”, e também foram coletados dados sobre idade, sexo, Grau de Incapacidade Física e Escore de Olhos, Mãos e Pés do paciente. O teste de Qui-quadrado foi usado para verificar associação estatística entre as variáveis. Resultados: A classificação dos registros nos prontuários foi predominantemente Médio (58,6%), e Mínimo (38,4%). Houve associações estatísticas significativas entre o Escore de Olhos, Mãos e Pés e os diversos níveis de Registro Descritivo (p<0,05). Conclusão: os prontuários analisados apresentam mediana qualidade de informação e os resultados sugerem que existe relação entre precariedade dos registros e o desfecho do caso do paciente.

Biografia do Autor

Tiago Veloso Neves, Secretaria Municipal de Saúde

Tiago Veloso Neves
Fisioterapeuta do NASF Kanela I
Instrutor de Lian Gong em 18 Terapias

Mestre em Ciências da Saúde

Karlene Rodrigues Soares, Centro Universitário Luterano de Palmas
Acadêmica do curso de Fisioterapia do Centro Universitário Luterano de Palmas.
José Gerley Díaz Castro, Universidade Federal do Tocantins
Docente nos cursos de Enfermagem e Nutrição na Universidade Federal do Tocantins.
Publicado
2018-12-29
Como Citar
NevesT. V., SoaresK. R., & CastroJ. G. D. (2018). Qualidade dos registros nos prontuários de pacientes de hanseníase no município de Palmas, Tocantins. REVISTA CEREUS, 10(4), 1-14. Recuperado de http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/1842
Seção
Artigos