A BIODIVERSIDADE E OS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS NA GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

  • Sabrina Carvalho Verzola Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)
  • Sabrina Carvalho Verzola Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).
  • Ariadne Chloe Furnival Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Resumo

A Biodiversidade constitui-se como elemento essencial no processo de produção e do desenvolvimento científico nas Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs), pois além dos instrumentos legais pertinentes à tutela jurídica para a conservação e preservação do meio ambiente, deve ser analisada a questão referente à repartição de benefícios às comunidades tradicionais no tocante ao produto ou processo baseado nos saberes que estão elencados em projetos de pesquisa ou produtos que são comercializados por empresas ou ICTs no mercado de consumo, que podem ser objeto do sistema de patentes ou de inovações. Nesse sentido, o objetivo[1] deste trabalho é provocar a reflexão e a discussão no tocante às estratégias e planejamento para a conservação da biodiversidade e dos conhecimentos tradicionais para a gestão da inovação tecnológica. O método aplicado é o descritivo e narrativo fundamentado na pesquisa qualitativa, bibliográfica e documental para análise e compreensão dos conceitos e das normas específicas. Por conseguinte, como resultados esperados, pretende-se estimular a discussão para a formulação de Políticas Públicas e para a inclusão e participação social no processo de gestão tecnológica para a conservação da biodiversidade e do conhecimento tradicional no Brasil.


[1] Reflexões realizadas na disciplina "Teorias e Metodologias Interdisciplinares Aplicadas ao Campo CTS" (PPGCTS/UFSCar), ministrada pelo Prof. Dr. Wilson José Alves Pedro, 1º semestre de 2016. 

Biografia do Autor

Sabrina Carvalho Verzola, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)
Advogada. Professora de Direito Privado UNIFAP. Doutoranda em Ciência, Tecnologia e Sociedade/UFSCar. Mestre em Direito Ambiental e Políticas Públicas.
Sabrina Carvalho Verzola, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).
Advogada OAB/SP 150.875. Professora de Direito Privado UNIFAP. Doutoranda em Ciência, Tecnologia e Sociedade/UFSCar. Mestre em Direito Ambiental e Políticas Públicas.
Ariadne Chloe Furnival, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Orientadora Professora Doutora do Departamento de Ciência da Informação (DCI)/UFSCar e Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS)/UFSCar.  

Publicado
2019-08-08
Seção
Artigos